O menino do Pijama Listrado, John Boyne

Publicado por em 18/09/2014 | Um comentário

foto-13

Este poderia ser até um post normal, sobre um livro normal, personagens normais e coisas do tipo. Só que coisas normais não podem ser criadas por John Boyne, definitivamente. E, como ele é o autor do livro a ser resenhado hoje, a coisa toda deve mudar de figura.

O menino do Pijama listrado é simplesmente um dos livros mais bonitos que já li na vida (e um dos filmes mais bonitos que assisti também). Bonito porque cita, em poucas páginas, a importância da amizade e a inocência humana frente às rivalidades da vida e, sendo, ao mesmo tempo, firme e sucinto.

A história, tida como fábula, se passa na Era do Holocauto e das barbáries contra os judeus e retrata o personagem de 8 anos, Bruno, filho de um comandante militar alemão, que por causa do trabalho, precisa se mudar com a família de Berlim para um campo de concentração em Haja-Vista, na Polônia.

Leia mais

Tags deste post: , , ,

Como a gente se sente #2 ou Não perturbe

Publicado por em 12/09/2014 | Um comentário

Sabe quando você começa a ler um livro e pensa: lascou (hahaha)? Você vê que não tem jeito, agora o seu principal objetivo de vida é acabar aquelas páginas. Custe o que custar. Você passa a levar ele debaixo do braço para todo lugar que você vai por puro vício. E não é incomum que as pessoas lhe achem estranho. O ilustrador Nathan W. Pyle criou uma série de gifs animados muito legais para retratar esse momento de total cumplicidade entre livro e leitor (ou seria entre autor e leitor?). Você vê alguns abaixo:

Não tem dia nem noite pra você. O tempo passa e você lá.

Não perturbe 01

Nathan W. Pyle / Via buzzfeed.com

Leia mais

Tags deste post: , , ,

Os livros infantis que até hoje marcam a nossa vida

Publicado por em 9/09/2014 | Deixe um comentário

Quando crianças, um dos primeiros hábitos que os nossos pais querem desenvolver na gente, é a leitura. Começam com aquelas leiturinhas de fábulas, em que a tartaruga acaba vencendo a lebre e depois querem nos convencer de que ler é o melhor remédio para passar o tempo. O pior é que é verdade, nada mais brilhante do que viajar para inúmeros lugares através de palavras e de histórias de pessoas que, embora não conheçamos, chegam a ser nossos melhores amigos.

Nossas leiturinhas de criança, a gente leva para vida toda, algumas são inspirações dos nossos sonhos e permanecem na nossa maturidade. Tem um livro que li quando criança, que não só mexeu com a minha vida infantil, como perdurou pela minha “adultice”, O Pequeno Príncipe. É este livro meigo, cheio de lições que qualquer criança precisa conhecer e todo adulto deve sempre se lembrar. As lições deste livro, cujo a minha mãe me ensinou ser infantil, permanecem em mim desde que descobri que um chapéu pode ser uma jiboia que engoliu um elefante e é daí que o encanto brota. Os leitores do Menos um, no Instagram, mostraram que as leituras infantis há muito deixaram de ficar no passado de criança. Alice no País das Maravilhas, O mágico de Oz, As aventuras de Pinóquio e Peter Pan acabaram de sair das prateleiras, para entrar em cena. Livros infantis no Instagram

menos1--instagram2

Leia mais

Tags deste post: , ,

Agora o blog tem uma colaboradora

Publicado por em 8/09/2014 | 2 comentários

Agora o Menos um na estante conta com uma mãozinha. Ou melhor, uma mãozona: Júlia Cortizo. Vinha pensando que poderia ser legal abrir o blog pra outras cabeças leitoras, e aí quando pensei em Júlia, a ideia ganhou vida. Ela topou na hora e vai, de vez em quando, falar de livros e leitura por aqui também. Além de super leitora, ela tem um blog lindo, que é o A Vida em Júpiter (vai lá visitar). Tenho certeza que vocês vão curtir o que ela vier dizer por aqui. Bem-vinda, Jú! :)

Nova colaboradora: Júlia Cortizo

Júlia, do blog A Vida em Júpiter, agora colabora por aqui.

Júlia já andou escrevendo por aqui. Dá uma olhadinha.

Tags deste post: ,

Entrevista #1 O Viaggiando e os 198 livros

Publicado por em 5/09/2014 | 5 comentários

Sabe aquela premissa de que “ler é viajar”? Aqui a gente comprova ela ao pé da letra. Faz é tempo que queria falar do blog Viaggiando por aqui, e finalmente chegou a hora. Como se não bastasse dar dicas bem interessantes de viagens, a Camila Navarro conta o desenrolar de um projeto que é todo #menos1naestante: A volta ao mundo em 198 livros. A ideia é simples e ousada: ler um livro de cada país do mundo, considerando todos os 193 países membros da ONU e seus dois estados-observadores (Palestina e Vaticano), além de Kosovo, Taiwan e Saara Ocidental.

A viagem de Camila começou em julho do ano passado, e lá se vão 56 livros lidos! Fiquei feliz que ela topou contar como tem sido essa jornada aqui no blog, respondendo umas perguntas. A experiência parece ser incrível. Quem ler e não ficar com vontade de fazer a mesma coisa, não pode ser normal.

Camila Navarro, do Viaggiando

Camila Navarro, do blog Viaggiando, contou sobre o projeto #198livros

 

Ler, por quê?

E como não ler? Eu sempre amei ler e mais tarde descobri que amo também viajar. Sei que foram os livros que despertaram a minha vontade de ver o mundo, de conhecer novos lugares e culturas. Acredito que através da leitura a gente consegue viajar sem sair de casa. Não haveria forma melhor de unir as minhas duas grandes paixões do que fazendo uma volta ao mundo através dos livros.

Para definir a ordem de leitura, você faz sorteio entre os países. Tem algum país suspenso na sua lista porque você ainda não conseguiu um livro de lá?

Ainda não consegui descobrir nenhum livro do Palau. Encontrei livros de estrangeiros sobre o país, mas como no projeto estou lendo apenas livros de autores locais, nenhum deles serviu. Tem algum palauense aí pra me ajudar? ;-)

O Turcomenistão também está suspenso enquanto aguardo a publicação do livro turcomeno The Tale of Aypi, em inglês. Entrei em contato com o autor, Ak Welsapar, e ele espera que seja publicado no ano que vem. Estou esperando!

Livro das Ilhas Salomão

Qual foi o livro mais difícil de conseguir até agora?

Ilhas Salomão foi o mais complicado. Eu até tinha o nome de alguns livros de lá em inglês, mas nenhum parecia estar disponível comercialmente. Depois de muita procura e trabalho em equipe com as meninas que se juntaram ao projeto, consegui comprar o livro The Alternative no site da editora da Universidade do Pacífico Sul, que fica em Fiji. Ele fez muitas escalas para chegar à minha casa e o frete foi bem mais caro do que o livro, mas deu certo!

Dos 56 lidos até agora, peço uma lista de 5 que os leitores do Menos um na estante não podem deixar de ler. E porquê.

Essa é a pergunta mais difícil! Bom, vou tentar pensar não só nos meus livros preferidos, mas também nos leitores do Menos um na estante, então vou falar só dos que podem ser adquiridos no Brasil, em papel ou digital. E mesclarei livros disponíveis em inglês e português. Vamos lá! [clique nos nomes dos livros para ver as resenhas de Camila sobre eles]

1. The Lady from Tel Aviv – Palestina: Foi um dos melhores livros que li até agora. Infelizmente ele não foi publicado em português, mas para quem pode ler em inglês acho que é uma excelente chance para entender a relação entre palestinos e israelenses. Com os conflitos que ocorrem agora em Gaza, acho que é um livro até mesmo necessário.

Leia mais

Tags deste post: , , , , ,

#menos1naestante: as 5 melhores do Instagram

Publicado por em 3/09/2014 | 4 comentários

Talvez não seja o seu caso, mas tem muita gente usando o Instagram para fotos de livros e leituras. Tem quem escolha novas leituras pela rede social ou compartilhe as mais recentes páginas lidas. Também funciona para trocar ideias com outros leitores. Para isso, o Menos um na estante tem um perfil na rede social, além de estimular a hashtag #menos1naestante. As fotos mais legais da hashtag #menos1naestante, eu reposto quando a pessoa autoriza. Mas nem sempre eu dou conta de tudo que curto. É por isso eu resolvi criar esta seção aqui no blog, onde eu trago os 5 cliques imperdíveis do mês (contando compilações temáticas que tenho feito) dos leitores no Instagram. Quer participar? É só usar a nossa hashtag quando for publicar o que estiver lendo, um trecho, uma visita a uma livraria ou biblioteca, ou qualquer coisa que  inspire. :)

Instagram agosto 01

1. Entrevista de Ziraldo para a IstoÉ – Em momento de rumo do país em discussão, Ziraldo dizendo verdades.

Instagram agosto 02

2. Persepolis, de Marjane Satrapi (edição francesa) – Se eu não já tivesse vontade de ler, passaria a ter só por essa capa.

Leia mais

Tags deste post: , ,

Amazon no Brasil: livros físicos custam menos que e-books

Publicado por em 21/08/2014 | 14 comentários

Amazon  no Brasil

Faz tempo que as livrarias acordam no meio da noite tendo pesadelos com este dia: a chegada da Amazon no mercado brasileiro. Tinha uma paquera da gigante americana com o Brasil sim. Uma paquera bem correspondida com a forte atuação na venda de e-books para encher as estantes digitais dos Kindles de cada um, incluindo a desta pessoa que vos fala.

Mas hoje é a chegada oficial da Amazon no Brasil. A partir de hoje, a livraria digital passa a vender livros físicos também. E chegou abrindo o seu espaço com a sutileza de um Godzilla. São apenas 150 mil títulos de livros em português impressos para começar. PARA NOSSA ALEGRIA.

Para dobrar até os leitores mais controlados, frete grátis para compras a partir de R$ 69, e ainda um recurso capaz de deixar o leitor apaixonado de vez. O Leia Enquanto Enviamos vai permitir ao comprador ultransioso de um livro físico baixar a versão digital para começar a leitura enquanto o correio não faz a entrega. Como não amar?

Outra coisa interessante é que começa a ficar mais clara (embora faça menos sentido) a relação livros físicos x e-books. Como você vê abaixo, vários títulos impressos custam menos do que a sua versão digital. Como isso acontece? Todo mundo sabe que um livro físico sai beeeem mais caro do que um digital. Enquanto um e-book precisa passar por revisão e edição, um título impresso precisa passar ainda por impressão, armazenamento e distribuição.

Livros físicos mais baratos que e-books

E você pretende inaugurar a livraria online? Em caso positivo, conta pra gente como foi a sua experiência. Coloca aí nos comentários, manda um e-mail para contato@menosumnaestante.com ou conta lá no Facebook do Menos um na estante.

Ah, caso você fique em dúvidas: isto não é um publieditorial. ;)

 

Tags deste post: , , , ,

Tatoos que dão vontade de ler (ou escrever)

Publicado por em 2/07/2014 | 2 comentários

Foto Donick / Contrariwise contrariwise.org

Tatuagem é um negócio muito massa, você poder gravar em seu corpo desenhos ou grafias que expressam o que você é. Só não fiz ainda porque não achei exatamente o que tatuar, mas sempre fico admirando bonitas. Quando elas são sobre escrever, ler e todas as variações disso, aí é que eu fico hipnotizada mesmo. Particularmente, tatoos de palavras e frases com fontes lindas me agradam em cheio. Por isso escolhi as melhores das 3o tatuagens perfeitas eleitas lá no Buzfeed pra enfeitar um pouco esse blog. [ATUALIZAÇÃO] Lá no Facebook do Menos um na estante mesmo, a leitora Dardânia mandou a foto da tatoo literária dela: um Mafalda no pulso. Só melhora o post. Se você também tem uma tatoo que tenha algo a ver com livros, leitura, literatura, não hesite em mandar uma foto pra enriquecer esse post, tá? Pode ser por mensagem no facebook ou pelo email contato@menosumnaestante.com. ;) Tatoo - Dardânia Camargos

Tags deste post: , ,
Página 1 de 6212345...Última »

Get Widget